Tudo sobre nuvem: conceito, tipos de computação e cuidados

ara modernizar os processos, diversas empresas aderiram ao sistema em nuvem

Compartilhe:

Após o método ser difundido, as empresas de todo o mundo, inclusive brasileiras, passaram a procurar pela tecnologia em nuvem.  

E, um dos maiores intuitos é modernizar as operações e a escalabilidade das operações. Contudo, alguns gestores sentem dificuldade em escolher a melhor opção por conhecimento limitado. 

Lorem Ipsum

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry’s.

“Cloud Computing“, o termo em inglês que se tornou popular no final de 2006, quando o antigo CEO do Google utilizou para explicar os serviços disponíveis via Internet, também conhecido como SaaS.

A Amazon também passou a utilizar o conceito por meio da criação da plataforma Elastic Cloud Computing. 

Conceito da computação em nuvem 

A nuvem tem como principal conceito a possibilidade de acesso, execução e armazenamento pela internet, sem equipamentos caríssimos. 

Dessa forma, para que os usuários façam tarefas e consigam acessar os dados, basta apenas se conectar ao serviço de nuvem e utilizar as ferramentas do provedor. 

O método funciona por meio de um sistema único e seguro, que não necessita de muitos equipamentos, como disco rígido ou computadores. 

Por meio da computação em nuvem, a pessoa pode acessar as informações em qualquer computador, em poucos instantes. 

Classificações

Embora alguns provedores listem variadas classificações, existem três classificações usuais de computação em nuvem, são: SaaS, PaaS e IaaS. 

É importante ter em mente que esses modelos se diferenciam de acordo com os serviços e responsabilidades do fornecedor do provedor. A imagem abaixo demonstra com clareza:

SaaS: Software as a Service 

 
É um tipo de venda Service (SaaS) é um modelo de contratação que o cliente faz a assinatura completa com o mesmo fornecedor com tecnologia por meio da internet.  

Nesse modelo, a empresa contratante não necessita se preocupar com a instalação, manutenção e atualização, pois o sistema depende do ambiente online oferecido pelo provedor. 

O acesso é bem simples para os usuários. Para a gestão, necessita-se uma dedicação em contratar uma conexão eficaz com a internet, já que é peça fundamental. 

O SaaS é um serviço vendido, normalmente, associado ao sistema ERP e RH, a fim de otimizar a utilização dessas soluções.  

O sistema fica sob responsabilidade do fornecedor. Portanto, ele providencia: infraestrutura do provedor, monitoramento, backup, atualizações, segurança e demais serviços. 

FaaS: Function as a Service 

O FaaS, traduzido para o português como função como serviço, é um tipo de computação em nuvem que funciona como uma plataforma que permite às empresas a execução e gerenciamento de uma infraestrutura gigantesca. Esse é um serviço associado, geralmente, a aplicativos. 

A modalidade permite uma alta escalabilidade. Além disso, promove aos desenvolvedores a execução de uma parte do código sob demanda.  

Dessa forma, requer um desenvolvimento específico, mas traz benefícios em relação a custo para as empresas. 

CaaS: Containers as a Service 

Desde a popularização da nuvem, especialmente em relação a armazenamento, alguns provedores dessa computação passaram a oferecer serviços de Containers.  

O CaaS está associado à Inteligência Artificial (AI). Isso muito por conta da vantagem da portabilidade de código e desenvolvimento de ambientes isolados. Nesse local, o TI pode organizar, rodar e escalar soluções. 

Em relação às características de BigData, o container como serviço de nuvem promove à empresa agilidade no DevOps, já que a solução não está atrelada à uma máquina específica. 

Ressalta-se que, nesta modalidade, o fornecedor é responsável por tudo o que está abaixo do Container, ou seja: conectividade, infraestrutura, backup e demais possibilidades. 

#Atenção: Pelo ponto de vista da tecnologia, CaaS é um serviço do SaaS, já que é estregue como um software específico: inteligência artificial, cache, banco de dados. 

IaaS: Infrastructure as a Service 

Em português, IaaS é conhecida como infraestrutura em nuvem, ou seja, que disponibiliza toda a estrutura por meio da internet, sem demandar gerenciamento físico. É um modelo que depende bastante das demandas internas da empresa. 

Essa é uma metodologia que pode ser associada à computação serverless. Além disso, é bastante flexível para os gestores e fácil para os usuários. 

A IaaS oferece flexibilidade para escalar os negócios e reduz os recursos de TI conforme a demanda da organização. 

PaaS: Plataform as a Service 

O PaaS é o modelo de nuvem que o fornecedor entrega uma plataforma com os recursos e ferramentas conforme necessidades desse cliente. Por conta disso, gestores e usuários trabalham online e excluí a necessidade de uma infraestrutura física e até mesmo própria. 

Contudo, vale ressaltar que para utilizar PaaS é necessário desenvolver um software como base, até mesmo para atingir uma escalabilidade desse sistema, com vários recursos. 

E, essa modalidade também auxilia na otimização de segurança, acesso a banco de dados, autenticação e demais funcionalidades. 

Tipos de nuvens 

  1. Nuvem Pública 

A nuvem pública é caracterizada pela partilha dos recursos. Ou seja, um provedor que atende a diversas empresas simultaneamente pela internet. 

  1. Nuvem privada 

A nuvem privada, não é compartilhada com outras empresas. E nesse tipo, a arquitetura da nuvem e manutenção são planejadas exclusivamente para cada cliente. 

  1. Nuvem híbrida 

A modalidade híbrida faz um misto de utilização da nuvem pública com a personalização e contenção proporcionada pela nuvem privada.

Leia também: Nuvem: como definir a melhor para sua empresa

Benefícios dessa computação 

Uma das vantagens da computação em nuvem que mais causa incentivo é acessibilidade, já que as empresas não precisam investir em computadores potentes.  Além disso, também proporciona:

Segurança  

Os provedores de nuvem oferecem políticas e tecnologia capaz de proteger os dados e fortalecer a segurança em relação as ameaças externas. Dessa maneira, a computação em nuvem proporciona uma proteção elevada para os negócios. 

Um bom exemplo que garante a segurança da nuvem é a quebra de perímetros, pois é um método que só permite acesso a pessoas autorizadas, com abordagem centrada nos dados. 

Desempenho 

Por meio dos serviços de computação em nuvem, as empresas conseguem lidar com o gerenciamento das tarefas com maior flexibilidade e disponibilidade. Essas características elevam o desempenho das equipes. 

Além disso, proporciona aos líderes maior assertividade na intensidade das atividades, pois o sistema trabalha com otimização, mais leve. 

Elasticidade e escalabilidade 

No conceito de nuvem, a elasticidade significa proporcionar à empresa a capacidade de adicionar ou remover recursos no sistema, de acordo com as necessidades do negócio. 

Além disso, esses recursos se moldam conforme mudanças e demandas da organização. Por isso oferecem escalabilidade, de maneira que acompanha o crescimento da empresa. 

Backup dos dados 

Como uma forma de assegurar os dados e diminuir as chances de perda, a nuvem possibilita o backup das informações.

Contudo, deve-se criar o alerta que os backups periódicos precisam ser feitos! Eles garantem que as informações sejam salvas. 

Monitoramento 

Com a computação em nuvem, é possível acompanhar o uso dos recursos e ferramentas do sistema e, com base no monitoramento, tomar decisões estratégicas. 

Há também os monitoramentos de métricas mais específicas e controle operacional. Dessa maneira, líderes conseguem analisar os recursos aplicados com assertividade. 

Conclusão 

A computação em nuvem é um termo disruptivo para as empresas e proporciona uma atualização constante dos processos e recursos da empresa. 

Portanto, vale o investimento, especialmente em relação ao em conhecimento dessa ferramenta e como melhor ser utilizada.

Vale ressaltar que, antes de tudo, você precisa entender as necessidades do seu negócio. 

Como citado nesse artigo, há inúmeros benefícios para gestores, usuários e resultados da organização. Além disso, existem diferentes classificações e modalidades da computação em nuvem. Essas possibilidades demonstram como migrar seu sistema e armazenamento para a nuvem é tão necessário. 

E, então, gostou desse conteúdo? Não esqueça de conferir mais materiais sobre tecnologia, inovação e softwares de gestão. Ah e você também pode conferir o site de dois parceiros Ativy e Digiti, que oferecem serviços em nuvem.

Lorem Ipsum

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry’s.

Artigos relacionados

Quais as prioridades de tecnologia para 2022, segundos CIOs?
Como um CHRO pode se tornar mais estratégico em 2022?
Gestão Ágil veio para ficar ou é uma tendência passageira?