Recrutamento online: uso das redes sociais é tendência que veio para ficar

Recrutamento online: uso das redes sociais é tendência que veio para ficar

Compartilhe:

Sabia que, no Brasil, são mais de 150 milhões de usuários de redes sociais? Pois é, essas mídias está cada vez mais presente na vida das pessoas, desde os jovens aos mais maduros. 

E, impulsionado pelo isolamento social, o RH também começou a utilizar as redes a favor de seu trabalho, inclusive na atividade de seleção de novos colaboradores. Assim, o recrutamento online, que já ocorria antes, ganhou força em 2020 e em 2021. 

Lorem Ipsum

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry’s.

O estudo realizado pela ID Tech brasileira de admissão e identidade digital mostrou que seis em cada 10 empresas digitalizaram o método de contratação. A pesquisa foi feita com 182 profissionais de RH. 

Entre os entrevistados, 97% que afirmaram digitalizar o recrutamento e seleção, confirmaram o interesse em permanecer com esse processo nos próximos anos. 

Esse modelo de procura por profissionais tem gerado benefícios significativos para os recrutadores, RH e empresas, como: economia, otimização do tempo, busca assertiva e melhor análise de dados. 

Mas, será que essa tendência vai permanecer? O que tudo indica é que sim!  

E para conversar a respeito do recrutamento online, convidamos Adriana Rocha, analista de RH na People by StarSoft. Confira a entrevista na íntegra!

O que fez mudar o modo de seleção do convencional para o recrutamento online? 

Mesmo antes da pandemia, nós já utilizávamos algumas plataformas online para auxiliar no recrutamento e seleção.  

Entretanto, o período de isolamento e mudança dos modelos de trabalho incentivaram bastante o RH a migrar para o recrutamento online e a admissão digital. 

Como foi essa transição e adaptação no início? 

No início, sentimos claramente a diferença, já que somente com os sites e plataformas, nós não tínhamos uma visão mais aprofundada dos candidatos. 

Assim que passamos a analisar os perfis também com base no que eles produziam online, inclusive nas redes sociais, o RH pôde avaliar habilidades extras, influência nas mídias profissionais e envolvimento com a área em que atua. 

Você utiliza alguma ferramenta que auxilia na seleção dos perfis profissionais? 

Hoje, além dos sites de currículos online, nós também utilizamos o Portal RH da People by StarSoft, que auxilia na organização dos colaboradores e dos próximos profissionais que ingressarem na empresa. 

Além disso, há plataformas de assinatura de documentos online e ferramentas de automatização de e-mails que auxiliam no envio de comunicados e na própria comunicação diária. 

Quais redes sociais mais utiliza? E, você percebe quais são as principais características/diferença dos perfis advindos de cada mídia, como Facebook, LinkedIn, Instagram? 

Obviamente que o LinkedIn é uma forte rede social no momento de seleção dos perfis, pois de maneira objetiva apresenta informações importantes dos candidatos. 

Mas, atualmente, podemos utilizar o Instagram para divulgar oportunidades, principalmente nos stories que é um meio fácil e ágil de atingir grande número de pessoas.  

E, como os seguidores quem recebe esses anúncios de vagas, as chances de escolher uma pessoa que já conhece a marca é maior. 

O Facebook é uma ótima mídia social para receber currículos de profissionais por meio da indicação. Além disso, trabalhadores maduros têm mais costume com essa rede e, frequentemente, encaminha mensagens diretas, com o objetivo de se colocar à disposição. 

As diferenças visíveis entre essas três redes sociais são faixa etária e acesso à informação mais aprofundada. No LinkedIn, por exemplo, podemos visualizar mais dados do candidato. 

Sugestão de leitura: Trabalho remoto: o que vem a seguir? 

Quais métodos você utiliza para poder separar os perfis e informações que chegam por meio das redes sociais? 

Com auxílio do setor de marketing e o social mídia, nós recebemos os currículos que chegam por meio das redes sociais e utilizamos nosso sistema de recrutamento e seleção da People by StarSoft. 

Assim, é possível ter uma visão 360º de todo o processo de recrutamento e seleção com o sistema que nos auxilia nas etapas de seleção, entrevistas e onboarding dos colaboradores. 

Você já consegue pontuar quais são as principais diferenças entre o método convencional e recrutamento online? 

O processo de recrutamento online possibilita maior poder de alcance e reduz o tempo, principalmente porque conseguimos aplicar testes, avaliar resultados e cruzar informações. 

No recrutamento convencional essas facilidades são mais difíceis de acontecer. Por isso, as principais diferenças que avaliamos, são: 

  • Inovação do setor de RH; 
  • Quebra das barreiras físicas e impacto maior de talentos; 
  • Agilidade nos processos; 
  • Maior controle e confiança na escolha; 
  • Ganho de tempo para o setor ser estratégico; 
  • Gerenciamento eficaz. 
Houve alguma mudança na cultura do RH? 

Com certeza! Antes, o RH era visto como um setor convencional e burocrático. Hoje, com o auxílio das ferramentas de automação e transformação digital, os Recursos Humanos ficou mais estratégico, conseguiu focar no planejamento e inovou os processos. 

Sabemos que a Inteligência Artificial auxilia bastante na seleção dos perfis profissionais, especialmente porque chegam muitos currículos. Como você enxerga que essa tecnologia pode ampliar o recrutamento e melhorar a atuação do RH?

As ferramentas de Inteligência Artificial (IA), de fato, reduzem bastante o tempo dedicado ao recrutamento e admissão e torna esses processos mais assertivos. 

Isso ocorre porque uma solução de IA permite o cruzamento de dados, avaliação dos perfis e auxílio na escolha do candidato correto, levando em consideração o perfil e necessidades da empresa. 

No modo de recrutamento online, é possível definir prazos, padrões de qualidade, mensurar os resultados e fortalecer os processos ágeis. Assim, o RH se torna inovador, assertivo e crucial para o sucesso dos outros setores e formação de boas equipes. 

Por fim, você acredita que o recrutamento online é uma prática que vai permanecer? 

Certamente! O recrutamento online é uma prática que veio para ficar, principalmente por influenciar positivamente em todos os setores da empresa, não somente no RH.  

Além disso, será uma metodologia de seleção de talentos que vai cada vez mais se modernizar e proporcionar benefícios significativos para profissionais, empresas e recursos humanos. 

Curtiu esse conteúdo? Leia também: Candidatos de TI, como atraí-los no jogo imparável do mercado? 

Lorem Ipsum

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry’s.

Artigos relacionados

Quais as prioridades de tecnologia para 2022, segundos CIOs?
Como um CHRO pode se tornar mais estratégico em 2022?
Gestão Ágil veio para ficar ou é uma tendência passageira?