ESG e Compliance transformando a governança nas empresas

Compartilhe:

Boas práticas e governança são dois temas recorrentes nos últimos tempos, especialmente por conta dos debates sobre meio ambiente, sociedade e sustentabilidade. Assim, o ESG e Compliance se tornaram pontos de atenção para as empresas. Mas, por quê? 

Essa preocupação surge como resposta ao desafio das corporações frente a problemas da sociedade contemporânea, especialmente relacionados à geração de valor econômico integrado a questões ambientais, sociais e de governança corporativa. 

Lorem Ipsum

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry’s.

Além disso, as empresas brasileiras têm tentado elevar o nível geral de maturidade em relação ao compliance, já que até 2019, não atingiram nota próxima a 5, que é a pontuação máxima. 

Conforme a “Pesquisa Maturidade do Compliance no Brasil” realizada pela KPMG há dois anos, apesar de apenas 3% das organizações participantes não contarem com uma área de compliance, a nota do nível geral de maturidade do país é de apenas 2,78. 

Sendo assim, surge a necessidade de ampliar a utilização dos pilares do ESG e Compliance nas organizações. Então, para saber mais do assunto, leia este artigo na íntegra! 

O que é ESG? 

ESG é uma sigla que vem do idioma do inglês e significa: Environmental, Social and Governance. Ou seja, três pilares essenciais: 

  • Meio ambiente; 
  • Social; 
  • Governança. 

Ele é um conjunto de boas práticas que têm o objetivo de avaliar o quanto a empresa é socialmente consciente, aplica governança e é sustentável. 

Os três pilares são utilizados como critérios para avaliar se a empresa utiliza esses parâmetros para além das métricas econômicas e/ou financeiras. 

Na prática, a organização precisar analisar se há um investimento sustentável, engajamento em propostas sociais e cuidados ambientais, a fim de ampliar o negócio a partir de uma séria governança corporativa. 

Relação entre ESG e Compliance 

Ainda há dúvidas da relação entre ESG e Compliance, mas não podemos negar a conexão que existe entre eles. Isso porque a área de compliance se apoia fortemente nos pilares ambiental e governança do ESG. 

A correlação entre ESG e compliance ficam ainda mais resistente por conta da criação de políticas de sustentabilidade e diversidade, além da cultura organizacional que inclui a ética com importância. 

Entretanto, é fundamental não confundir a atuação do compliance limitado às premissas do ESG.  É importante desenvolver mecanismos e implantá-los, com monitoramento constante dessas práticas voltada ao ESG. 

Pilares que apoiam as boas práticas nas empresas 

A governança é importantíssima para o bem estar dos negócios, principalmente quando apoiada em 3 pilares do ESG e Compliance. Veja como funciona: 

Ambiental 

  • Assegurar o respeito e conformidade ambiental; 
  • Desenvolver e implementar práticas de economia circular, reaproveitamento, uso responsável de água, reciclagem e outras ações; 
  • Criar diretrizes para combater crimes ambientais. 

Social  

  • Estar em conformidade com as leis trabalhistas; 
  • Implementar políticas de Diversidade e Inclusão; 
  • Desenvolver processos de due dilligence de terceiros quanto a aspectos sociais; 
  • Combater o uso de mão de obra infantil ou forçada. 

Governança 

  • Desenvolver e conduzir governança corporativa, tributária e acessórias; 
  • Cumprir com as políticas, procedimentos e normas internas; 
  • Realizar a gestão de risco; 
  • Rever e analisar as normas de gestão de risco ao negócio; 
  • Criar e gerenciar canais de denúncia; 
  • Elaborar e conduzir políticas anticorrupção, antissuborno e antifraude; 
  • Combater o assédio moral, sexual; 
  • Combater racismo, misoginia e qualquer tipo de discriminação; 
  • Atualizar o Código de Ética e Conduta conforme parâmetros ESG; 
  • Implantar e regulamentar um Comitê ESG; 
  • Realizar transparência e tratamento igualitário dos stakeholders. 

Conclusão 

Principalmente com a criação da LGPD no Brasil e sanções que entraram em vigor em 2020, as organizações passaram a olhar mais para o compliance em seus negócios e boas práticas em todos os seus setores. 

Entretanto, quando falamos de ESG e Compliance juntos, precisamos estender essa preocupação a aspectos relativos aos pilares citados anteriormente. 

Ou seja, as empresas e gestores precisam estar atentos à proteção do meio ambiente, aos direitos humanos, relações trabalhistas, responsabilidade social e desenvolvimento de diretrizes antifraude. 

Chegou até aqui? Então, leia também este conteúdo: Retrospectiva do Compliance em 2021 

Lorem Ipsum

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry’s.

Artigos relacionados

Quais as prioridades de tecnologia para 2022, segundos CIOs?
Como um CHRO pode se tornar mais estratégico em 2022?
Gestão Ágil veio para ficar ou é uma tendência passageira?